Convidamos os servidores a participarem da primeira roda de conversa do Projeto Diálogos Saudáveis, promovido pelo SIASS. O projeto está com inscrições abertas para a roda de conversa que contará com o tema "Parto e Nascimento Humanizados".
Para promover o debate, o projeto contará com o trabalho do Grupo Nascer Sertão.
As inscrições devem ser realizadas através do seguinte link, até o dia 20/09 às 18h: 
 

https://goo.gl/forms/f7SLHNjlnBLw9dYo1

 

  

Os Técnicos Administrativos em Educação (TAEs) da Univasf, reunidos em assembleia ontem (5), decidiram pela homologação das chapas inscritas para representação da categoria no Conselho Universitário (Conuni). A reunião aconteceu na Sala do Conuni, Campus Petrolina Centro. Na oportunidade, os presentes também discutiram a Resolução que trata sobre a flexibilização da jornada de trabalho.

No período de inscrição, a Comissão Coordenadora do Processo Eleitoral recebeu sete candidaturas para as oito vagas disponíveis no Conuni. Por isso, convocou a assembleia da categoria com a finalidade de discutir sobre o processo eleitoral. Durante a reunião, mais uma chapa se candidatou a ocupar a vaga restante. As oito composições, formada por titular e suplentes, foram homologadas por aclamação.

   

A Resolução que trata sobre a flexibilização da jornada de trabalho também foi discutida. De acordo com a norma, setores com atendimento ininterrupto à comunidade de pelo menos 12 horas, considerando os três turnos de funcionamento da Instituição, poderão trabalhar seis horas diárias e 30 horas semanais, sem intervalo para refeições. Como surgiram questionamentos em relação a alguns pontos, foi decidido pela suspensão temporária da Resolução até nova reunião, que será realizada na data provável de 16 de setembro.

Novos Representantes dos TAEs no Conuni:

Jarbas Freitas Amarante (Titular) / Ivanildo Viana Borges (Suplente)    

Lucídio Lopes de Alencar (Titular) / Jaqueline Silva de Souza (Suplente)            

Ewerton Samir Cavalcante Calaça e Silva (Titular) / Keylha Santana Huller (Suplente)             

Airon Albuquerque Teixeira (Titular) / Leandro Alexandrino Pereira Campos (Suplente)             

Abimailde Maria Cavalcante Fonseca Ribeiro (Titular) / Tânia Cristina da Silva (Suplente)            

Hugo Leonardo Coelho Ribeiro (Titular) / Roberto Cesar Ferreira da Silva (Suplente)             

Danielle Santiago Câmara Dantas (Titular) / Guilherme Antonio Finazzi (Suplente)    

Martha Assunção (Titular) / Maria de Fátima Paixão Feitosa (Suplente)

Com o objetivo de conscientizar a população a respeito da crise por que passa o Parque Nacional da Serra da Capivara, servidores e terceirizados do Campus São Raimundo Nonato (PI) produziram um vídeo usando a Língua Brasileira de Sinais (Libras). A produção foi realizada no curso Básico de Libras, promovido pela Superintendência de Gestão de Pessoas (SGP), no período de 10 a 18 de agosto. 

Os 12 participantes fizeram o vídeo no Museu do Homem Americano e relatam a situação em que se encontra o maior sítio arqueológico do Brasil. Segundo o intérprete de Libras da Univasf Getro Reis, essa foi uma forma de chamar a atenção das autoridades para a importância da preservação do lugar. "O Parque passa por um momento de crise financeira. Não há verba para pagamento de vigias e guias. O local está abandonado. Pinturas de milhares de anos são alvo de depredação e animais estão sendo caçados. O produto contempla um apelo em Libras às autoridades bem como à sociedade", destaca.

Esse é o segundo vídeo produzido pelos servidores e terceirizados do Campus. O primeiro foi feito em dezembro de 2015 e mostra a importância do aprendizado de Libras. Outras produções semelhantes também foram realizadas nos Campi Senhor do Bonfim (BA), Paulo Afonso (BA), Juazeiro (BA) e Petrolina (PE). Para Getro, esse trabalho visa mostrar que o idioma visual não é complicado e com isso atrair a comunidade acadêmica a querer aprender também. “Através da língua podemos conversar sobre qualquer assunto, desde uma música, como foi o caso de Senhor do Bonfim, até uma chamada turística, como foi em Paulo Afonso”, disse.